LYRICS.AZ APPLICATION

Download from Apple Store
Download from Google Play

Serial - Alfabetos lyrics

[Verso 1]
A mas são verdes deixam-te grog como o Esteves
Em corpo apareço ás vezes na mente sempre presente mesmo passado 100 meses
Troco o B pelo V não o diz pelo fez
Liricalmente incendeio carros no bairro como o povo francês
Sem factores C ou favores de editores
Isolado mas temido no mercado como um vulcão nos Açores
D para onde der eu não expludo o conteúdo do estudo
Agarro o loop no tímpano como o único barulho dum surdo
E como um instinto faminto sinto as palavras
Finto inimigos com afinco bombardeio do cimo do céu
F-16 barras não chegam na calha canalha decifrem a malha
A minha batalha é aquela agulha na palha
Gps em formato abstracto sem destino exacto
O contracto é o pacto
O respeito é o laço o anjo o Homem o Diabo
Uma espécie de rato
H2 ópio do povo
Respiro rap senão morro na praça como o sócio do porro
Imortal como o clá Mccloud no combate á fraude
Decapito o mal em solo sagrado enquanto a gera aplaude
Como o J tenho N de notícias
Cago o culpado como uma sirene de polícias...
São permissas fixas
K A4 no braço caço o compasso num passo
Falho trilhos que traço mas não faço o cansaço notar-se
L Dom Quixote a trote a dar capote a roockies
O que me sobra na escrita compensa a falta de truques e groupies

[Refrão x2]
Ando farto de dizer
Primeiro cresce depois aparece
Primeira lição que tens a aprender
é o ABC para fazeres um verso
[Lyrics from: https:/lyrics.az/serial/-/alfabetos.html]

[Verso 2]
Mc mostra o teu b.i o que é que te traz aqui
Já vi muitos como tu senão fores tu fica a cantar para ti
N como a tv ninguém te vê sê sincero
és triste usas um cap que tapa a casca do Calimero
O blá anda cá para mim não há pas-toi
Podes chamar esses manos que eles achantram com o papá
Neste Prt eu controlo a solo
Os vossos dealers partem peças ao ritmo deste monólogo
Q é sempre a 30 enquanto a tinta te finta
Clicka gosto na tua a minha cena é distinta
R.a.p. do puro sem acessórios no desfile
Trago skill rimas 1000 cinzentas como o Ventil
Sg filtro o óbvio pacóvio
Com o meu histório pródigo prevejo-te de um modo metódico
Tethrahydrocannabinol
Ficas mole na minha ausência encarno o eclipse do Sol
U.f.o. trago o pó radioactivo
Antes o certo era a morte após o toque ficas vivo
V a luz que seduz como Jesus Cristo na cruz
Aterrorizo mentes de bonecos com técnicas voodoo
W ao cubo.com tráfego ilimitado
Servidor que clone o link tem o meu sítio bloqueado
Com um X fiz o traço da mediatriz a giz
Na hora infeliz em que surgi matar-te não quis
Y grego filósofo-retórico-masoquista
Nível Zero estuda a Arte quiçá um dia serás Artista

[Refrão x2]
Ando farto de dizer
Primeiro cresce depois aparece
Primeira lição que tens a aprender
é o ABC para fazeres um verso

Correct these Lyrics