LYRICS.AZ APPLICATION

Download from Apple Store
Download from Google Play

Screen Genius Brasil - O cinema e a reflexão: um retrato do ser humano na sétima arte lyrics

Para Além dos Seios (2015)

Por Ruthe Maciel

A insistente s**ualização do corpo feminino é um viral problemático de toda a sociedade machista que perdura desde a antiguidade, em que as mulheres são ensinadas a se portarem como damas, segundo o olhar masculino sob a vida que deveriam tomar e de como se portarem.

Há uma carga emocional gigantesca acerca dos relatos aqui mencionados, a discussão se prolonga em temas como o aborto, mastectomia, violência contra a mulher, cirurgias estéticas, amamentação, liberação da maconha, entre outros. Assim como, uma afronta sobre estabelecerem o seio como significante do feminino.

O uso constante de porquês e a autoavaliação das mulheres participantes, mostra que o emponderamento destas, por meio do feminismo e suas vertentes, têm obtido resultados libertadores. As palavras intercalam-se no corrosivo sentimento de angústia e tristeza, em meio ao tom ávido das vozes que anseiam por mudança e respeito.

Esta é uma obra importante e eficaz, quanto a remexer os valores morais e preconceitos do telespectador. Medianeras (2011)

Por Igor França

A Buenos Aires moderna se aproxima cada vez mais das grandes megalópoles e com isso o conflito de uma sociedade entrando em uma nova era. Mais prédios, carros, urgência e desenfreio. Com o crescimento econômico, vem o crescimento populacional, e também da solidão - a “nova epidemia”. A era da hiperconectividade cria pessoas cada vez mais distantes, e é esse panorama que o filme argentino traz: jovens afundados em uma vida solitária e tediosa, longe do convívio social e frustrados. O amor parece utópico quando tudo que se interage é por telas. E quando há outro humano, não se sabe o que fazer, não há interação, há resignação. Os relacionamentos são líquidos, fluem, não tem base, solidez, estamos nas medianeras dos sentimentos e relações humanas. Réquiem Para Um Sonho

Por Igor França

Há milênios atrás quando indígenas descobriam o efeito alucinógeno de plantas e pa**aram a cultuá-las, iniciava-se um novo rumo para a cultura da humanidade. As proibições a entorpecentes só vieram no século XX, quando as drogas ficaram mais potentes e alimentaram um mercado ilegal e violento. Harry é reflexo de uma juventude que encontra nelas escape de uma vida sem sentido. De início, um jovem que sonha, a**im como sua namorada Marion e seu amigo Tyrone, mas as coisas não dão certo e então emerge o vício. E não somente em drogas ilegais que vêm o mal: a mãe de Harry, em um momento de desequilíbrio, é receitada para usar anfetaminas. É também o seu fim. O filme é chocante, cru, mostra uma realidade a**oladora e pa**a isso de forma totalmente angustiante. Não há tentativa de dar lição. São as drogas e toda desgraça que podem causar em um dos melhores longas sobre o a**unto. A Outra História Americana (1998)

Por Ruthe Maciel

É incrível como o filme, apesar de antigo, reflete os preconceitos existentes na sociedade atual, fazendo-nos pensar em como o ser humano continua a regredir. É uma história pesada e as cenas de agressão à negros transmitem um sentimento exorbitante de raiva e indignação que corroem o espectador - e a**im o queira -, que de modo involuntário propõe expectativas à trama.

Fala-se inicialmente de Derek Vinyard, um líder nazista da região em que vive, tendo como principal motivo de seu ódio pelos negros, a morte de seu pai, um bombeiro que ao tentar apagar um incêndio em um bairro negro, acabara por ser baleado. A sua filosofia neonazista se espalhou por toda a comunidade, atraindo em sua maioria, jovens brancos, a**im como o seu irmão mais novo Danny Vinyard. Contudo, sua vida muda após cometer a**a**inato de dois dos três homens negros que tentaram roubar o carro de seu falecido pai.
[Lyrics from: https:/lyrics.az/screen-genius-brasil/-/o-cinema-e-a-reflexao-um-retrato-do-ser-humano-na-setima-arte.html]

Na prisão, longe dos privilégios que por muito tempo conquistou dentre seus seguidores, Derek come o pão que o diabo ama**ou e demora para se “adaptar” à ser ouvinte dos outros presidiários e não mais um líder, e após ser transferido para trabalhar na lavanderia, há um choque entre a vida de um homem negro condenado a 6 anos de prisão por roubar uma tv, e de um líder nazista que cometeu 2 a**a**inatos em uma noite, sendo condenado a 2 anos de prisão. Com o tempo, os dois vão construindo uma amizade singela, onde Derek fica sem entender o porquê dele ser cuidadosamente acusado, enquanto o outro é alvo de mil facetas; O racismo é abordado friamente, demonstrando a histeria doentia dos neonazistas, e a insistência destes em não deixar ninguém pra trás, tampouco que alguém saia deste movimento.

A vida de Derek praticamente se acaba após a sua saída da prisão, tendo como principal discussão, a luta para ele se pôr como exemplo para seu irmão caçula. O que antes era uma família complexa por seus conflitos, dá lugar a uma família unida afim de salvar Danny da alienação vinda do “cabeça” dos neonazistas, um homem altamente frio. É um filme de embrulhar o peito. Asas do Desejo (1987)

Por Igor França

Na hierarquia dos interlocutores do céu, os “filhos de Deus”, os anjos-da-guarda são os que estão mais próximos dos humanos na Terra. Quão próxima seria essa relação? Há contrapartida na interferência dos anjos a pessoas? Em Asas, um desses anjos vê na vida humana uma inesperada virtude e súbita beleza peculiar. Em seu mundo preto-e-branco, sendo intermediador de problemas pessoais de gente de todo tipo, os sentimentos humanos, os mais sinceros e puros, com toda limitação e falha do ser humano, rodeados pela bela arquitetura e paisagem de Berlim, criam no anjo o desejo de “viver” - a vida como ela é, humana, mortal, frágil, mas com a bênção de poder amar. Fahrenheit 451 (1966)

Por Ruthe Maciel

O filme é uma forte crítica ao homem e seu apego pela tecnologia, confrontando o fato do homem tornar-se uma marionete da máquina, e não mais o contrário; Muito se sabe sobre os diversos debates sobre o possível desaparecimento do material impresso nessa era digital que perdurará.

A história baseia-se em um batalhão de bombeiros que foge aos padrões desta função, porque não se apagam incêndios, sim os provocam, tendo como alvo os livros, fonte de conhecimento tida como ameaça à sociedade da época por ser capaz de livrar pessoas da alienação, o que acontecera com Montag, um destes bombeiros. O desenrolar do roteiro se dá como uma condenação à opressão anti-intelectual nazista, o que se confere no livro homônimo escrito após o término da Segunda Guerra Mundial em 1953, do autor Ray Bradubury.

A moral da história é uma outra dura crítica e uma afronta a quem - a**im como os nazistas, têm a ideia de “limpar” a literatura, para alienar- se atrever a promover o desaparecimento da literatura, dizendo que é fútil as tentativas de fazê-la desaparecer, até porque um livro lido e compartilhado, não desaparece da mente. A literatura vive. Harakiri (1962)

Por Igor França

Durante os séculos 12 e 19, os samurais que serviam os senhores donos de terras tinham seu código de honra. Isso envolvia o Sepukku, um ritual de suicídio onde se corta a própria barriga - “cortar o ventre”, como diz o termo em japonês. Harakiri é uma expressão popular para o ato. Uma história brutal, sobre os limites do ser humano, uma busca por vingança e muita aula de cinema. Um dos grandes filmes japoneses, que fala de sua história e folclore e reflete a moral de seu povo. Através de Um Espelho (1961)

Por Ruthe Maciel

A trama se desenrola após a chegada de David, um pai ausente e novelista, na ilha de Fårö - Ilha pelo qual Bergman mantinha um grande encanto - tanto que viveu isoladamente e morreu lá - e que, por isso, foi cenário de muitos dos seus filmes.

Afim de chamar atenção quanto ao mundo perturbado de uma pessoa com doença mental, como a esquizofrênica Karin, percebe-se um estudo cru e indiscutivelmente tenso, feito de forma minuciosa ao focar em uma família de quatro pessoas e únicos personagens que vemos em toda a obra, em um período de 24 horas, somente.

Correct these Lyrics